Futuro incerto do GP da Turquia

GP da Turquia não foi incluído na proposta de calendário divulgada por Ecclestone em budapeste

O circuito de Istambul é sem dúvida uma das poucas obras bem feitas pelo arquiteto alemão Hermann Tilke – que infelizmente desenha os traçados para a F1. Apesar disso, nunca foi uma corrida que saltasse aos olhos da região e apresenta constantemente arquibancadas vazias. Além disso, o governo da cidade turca considera abusivo a taxa que o local tem que pagar para sediar a F1. E o circuito não foi incluído no calendário de 2012 lançado por Bernie Ecclestone durante a realização do GP da Hungria.

Os organizadores do evento, no entanto, afirmaram que estão em negociação com o dono dos direitos comerciais da categoria para que o país continue recebendo um GP no próximo ano [o contrato se encerra ao final deste ano e ainda não foi renovado]. Para a próxima temporada, os EUA voltará ao calendário da F1, numa corrida em Austin, e a Turquia é a grande cotada para deixar o calendário. E a pressão só tem aumentado sobre uma decisão em relação a isso, visto que Istanbul Park é muito pouco utilizado fora do final de semana da F1.

– Certamente, estamos esperançosos sobre o GP da Turquia de 2012, mas isos depende do resultado das negociações em andamento – afirmou Ferruh Gundogan, diretor do Departamento de SMEs, na Câmara de Comércio de Istambul, a AUTOSPORT – Na verdade, o calendário definitivo de 2012 não foi divulgado ainda. Negociações entre o Ministro de Esportes e a FOA estão em andamento. É difícil poder afirmar que a Turquia rejeitou a oportunidade.

“Como presidente da instituição investidora, me esforcei para informar ao governo turco e o público sobre a importância da F1. Com os mesmos objetivos, as autoridades em esportes estão em contato com o ministro dos esportes e têm feitos grandes à corrida de F1. Estamos discutindo soluções para expandir o volume comercial da F1 como um incentivo para resolver as negociações”, encerrou Gundogan.